Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bem me quer

Um diário aberto

Bem me quer

Um diário aberto

T U

images (1).jpg

 


Se o mundo parar neste exato momento e só tu consegues movimentar-te no meio da “pausa” fazes o quê? Vais ver os teus feitos?
Tu lutas, tens garra, garra essa que não sabes explicar de onde vem é algo que te puxa para cima, que te implora por mais uma batalha quando pensas que não consegues mais.
Ficaste viciada na conquista, na palavra “consegui” e essas conquistas trazem-te a ambição de quereres mais. Fazem com que queiras provar a ti mesma que consegues.
 A luta com os obstáculos torna-se cansativa e dás por ti a olhar para trás. Dás por ti a procurar ajuda com os olhos ou simplesmente rezas para que alguém repare em ti e te ajude sem tu pedires. Mas aqui entra mais uma vez a garra que tens e puxa-te mesmo que faças peso morto , ela consegue que sejas tu outra vez.
 O teu mundo já parou tantas vezes, ficaste sem chão, congelada no tempo e espaço vendo apenas a vida passar. Gritaste um milhão de vezes em silêncio só para libertar o gelo. Agora se o mundo parar e só tu conseguires movimentar-te fazes o que? Vais continuar a tua luta, porque precisas dela para respirar, vais continuar com a tua garra, porque precisas do vicio que ela te dá para viveres.
 Habituaste-te a ir ao limite, já não consegues entregar-te por metade, tem que ser por completo e puxar pelo 100 desde inicio.
 Muitos questionam-se de como consegues, outros dizem logo que não conseguiam. E tu? Tu sorris, porque nem tu sabes a resposta. Nem tu sabes como consegues ou aguentas, apenas sabes que consegues e aguentas. Pouco ou nada mostras as tuas fraquezas ao mundo, poucos são aqueles que conseguem ver-te sem armadura, poucos são aqueles que sabem que não tens uma pedra no lugar do coração.
A armadura trás consigo frieza e desinteresse para tudo que seja fora do teu objetivo. Consegue que chores por dentro sem deitar uma única lagrima para fora. Consegue com que tu não olhes para trás uma única vez, mesmo que o coração mole peça por favor.
 A armadura juntamente com a garra faz com que passes noites em claro a pensar na solução. Fazem com que a luta seja mais intensa, que a determinação seja mais vincada.
 Faz de ti o que tu és. A tua essência, a tua característica, o teu foco. Por isso mesmo que o mundo pare, tu vais continuar tal como tu és. Tens muitos defeitos, mas aceitar uma derrota não é um deles.
Quando achares que não puxaste por ti o suficiente é mentira. Andas sempre no limite, só no dia que deixares de respirar é que podes dizer que não foi o suficiente.
 Tens noção do teu valor, tens noção do que já conseguiste por seres assim e também do que já perdeste. Mas o orgulho enche-te o peito sempre que vences uma batalha.

 Agora continua…