Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bem me quer

Bem me quer

Sex | 14.12.18

O meu herói

O meu herói não tem capa nem voa entre os prédios. Não tem um carro que fica invisível nem vem nos livros de banda desenhada.

 

O meu herói é o abraço apertado é o forte onde ninguém me pode fazer mal. É a proteção em forma de gente.
É o meu orgulho, o meu guerreiro que não baixa os braços e não desiste, mesmo quando o mundo está contra ele.

 

O meu herói renasceu em alguns momentos e reinventou-se noutros, mas em todos eles a cabeça esteve erguida e conquistou.

 

O meu herói ensinou-me valores que levo para a vida toda. Ensinou-me que em momento algum posso esquecer de quem sou, não posso perder a minha essência. Não posso esquecer de onde vim e do caminho que fiz para chegar a todas as conquistas. Ensinou-me que por mais pequena possa parecer uma vitória, nunca o é. Essa vitória teve o meu esforços, teve a minha assinatura no final e tenho que sentir me bem com isso.

O meu herói ensinou-me o valor da família, da confiança nos outros e em mim. Ensinou-me que as coisas boas são feitas com dedicação, amor e trabalho e que as más estão apenas de passagem.

 

Hoje o meu herói, constrói o seu forte com as memórias, com as palavras que disse e ouviu. Com as batalhas que teve ao longo do caminho e as vitórias que foi festejando ao longo dos anos. O meu herói tem cicatrizes que contam as derrotas que teve um dia, mas essas são pequenas demais para o herói que é. 

 

Aplaudo o meu herói de pé. O orgulho é grande demais para caber no peito. Faz parte de mim sempre e sem ele metade do que tenho não tinha. É a mão que me puxa para cima quando vou ao chão. É o braço que me segura por cima do mundo.

 

O meu herói não precisa de capa nem de voar entre os prédios. O meu herói não precisa de um carro invisível nem de livros de banda desenhada.
O meu herói é real. O meu herói é o meu pai!

1 comentário

Comentar post